Um oásis no deserto? Não, apenas arquitetura sustentável.

Na década de 70 foi construído na Arábia Saudita, o aeroporto  King Abdulaziz, que fazia parte de um amplo plano diretor, com a implantação de aeroportos e bases da força aérea. O aeroporto foi projetado por Kidmore, Owings & Merrill.

Em 1981, foi construído o Terminal Hajj, com o objetivo de receber somente os peregrinos religiosos que chegavam à Arábia Saudita, vindos de peregrinações que ocorrem em algumas semanas por ano ao Hajj a Meca.

Mas o foco de interesse nesse conteúdo, é o projeto desse terminal pois este seria um local para abrigar entre 80.000 a 100.000 peregrinos, às vezes durante 36 horas, tanto na chegada como na partida. Além disso, havia outro problema a ser ultrapassado: o aeroporto localiza-se em pleno deserto e, portanto, com altas temperaturas durante o dia, chegando a 56°C, e com noites muito frias.

Tendo essas limitações a nortearem o projeto, a equipe responsável, elaborou uma instalação, ao ar livre, uma estrutura de tecido tensionado, feito de fibra de vidro e revestido de teflon da Owens Corning.

Esse tecido reflete 76% da radiação solar, mantendo, dentro da estrutura da tenda, uma confortável temperatura de 26°C. Além disso, essa estrutura permite a passagem de 7% da irradiação solar, fornecendo uma boa iluminação ao ambiente, não necessitando da iluminação artificial durante o dia.

Imagem 1.

Imagem 2.

Ao desembarcarem os peregrinos e passarem pelas formalidades da chegada, os passageiros acessam o local da grande tenda ao ar livre. A construção compreende 21 módulos de estrutura com a tenda de tecido cônico, que partem de colunas de aço de quase 46m de altura e cada módulo cobre uma área de 420m². Seu módulo permite futuras expansões, conforme a necessidade. Apesar de a estrutura ser metálica e extremamente moderna, o formato da tenda, remete à ancestral arquitetura das habitações nômades da Península Arábica e às tendas que abrigam os peregrinos no Vale de Mina a caminho de Meca.

Imagem 3.

Imagem 4.

Após 40 anos de sua construção o terminal Hajj continua a receber e a acomodar com conforto os traslados de peregrinos a Meca todo ano, considerando que hoje, recebem 3 milhões de peregrinos.

Tecnologia, sustentabilidade e tradição, juntas, levando conforto até ao deserto.

Imagem 1 – FONTE: https://www.archdaily.com/777599/ad-classics-hajj-terminal-king-abdulaziz-airport-som&prev=search

Imagem 2 – FONTE: https://www.archdaily.com/777599/ad-classics-hajj-terminal-king-abdulaziz-airport-som

Imagem 3 – FONTE: https://i.pinimg.com/originals/f7/60/af/f760afde4143b6641db3e49a15d6c7de.jpg

Imagem 4 – FONTE: https://i.pinimg.com/originals/f7/60/af/f760afde4143b6641db3e49a15d6c7de.jpg


Gostou? Compartilhe agora mesmo!

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela PUCCAMP, e pós-graduada pela UnyLeya, como Especialista em Arquitetura, Construção e Projetos Sustentáveis. Atua há 19 anos com projetos e construções sustentáveis, e consultorias para empresas e indústrias.