“Em se plantando tudo dá”, até ar fresco!

Com a notícia de um possível aumento de 20% na energia elétrica após a privatização da  Eletrobrás, começamos a imaginar novamente as alternativas que temos para a substituição desse sistema.

Pensando nisso, veio-me à mente um sistema ainda pouco comentado, mas que, de acordo com estudos realizados no Brasil, e há um potencial grande para ser utilizado como fonte alternativa de refrigeração em ambientes internos. É a energia Geotérmica.

Em poucas palavras, é um sistema de bomba de calor geotérmico para fornecer aquecimento e/ou resfriamento.

Essa energia, em alguns casos, é proveniente das profundezas do nosso planeta. Segundo o secretário  de energia dos EUA, Steven Chu, “o volume potencial da energia geotérmica disponível é praticamente ilimitado”.

O mapa abaixo, mostra as zonas de calor do planeta Terra. Essas regiões mais quentes são onde as placas tectônicas se encontram, formando um cinturão de calor (hachura em vermelho e amarelo no mapa). E há outros pontos de calor menores espalhados pelo mundo que são das atividades vulcânicas.

Existem vários tipos de sistemas geotérmico para fornecer aquecimento, refrigeração ou água quente para o interior dos edifícios. Alguns utilizam a água em circuitos abertos ou circuitos fechados, outros utilizam um refrigerante (ecológico) e outros que utilizam poços profundos.

No caso do Brasil, como podemos ver no mapa, praticamente não há  esses pontos de calor, pois as temperaturas são bem mais baixas nas profundezas de nosso solo. Mas como nosso país é um país tropical de altas temperaturas, poderíamos utilizar as baixas temperaturas do solo para resfriar os ambientes internos, cujas temperaturas mostram-se mais altas que no solo.

A condição considerada confortável para uma temperatura em um ambiente é uma média de 22 graus Celsius. Análises do solo brasileiro indicam que a poucos metros de profundidade a temperatura do solo fica em torno de 18 e 21 graus Celsius. Assim, nosso solo permite a implantação desse sistema geotérmico de refrigeração, como alternativa ao uso de ar condicionado.

O sistema funciona como um piso térmico. Por tubulação, o vento predominante (leia mais sobre ventos no meu artigo “ Bons ventos que nos trazem”) é conduzido ao interior do solo por 5 a 6 metros. Nessa profundidade, o ar (que está mais quente) é resfriado em contato com o solo mais frio. Esse ar frio, com temperatura em torno de 22ºC, é conduzido então ao interior da edificação, estabelecendo a troca do ar quente ali presente por esse ar mais fresco.

Pesquisadores da Poli / USP estão implantando um sistema geotérmico de resfriamento do ar interno de uma escola localizada próxima ao aeroporto de Viracopos, no município de Campinas. Nesse sistema utilizaram tubos de 80 centímetros de diâmetro, enterrados a 5 metros de profundidade, pelos quais o ar quente da atmosfera circula e é resfriado em contato com o solo, antes de ser distribuído pelas salas de aula e outras dependências da escola. O pesquisador que conduz o estudo é o Professor Alberto Hernandez Neto do Grupo de Pesquisa em Refrigeração, Ar Condicionado e Conforto Térmico (GREAC), do Departamento de Engenharia Mecânica (PME).

Trabalhando nesse sentido, poderemos em breve não mais chamar esses sistemas de “alternativos”, pois são básicos, eficientes e econômicos. E, quem sabe, poderemos deixar as soluções dispendiosas que hoje predominam para serem as opções “alternativas” do futuro.

Fontes: https://www.poli.usp.br/noticias/1703-poliusp-pesquisa-sistema-alternativo-de-ar-condicionado.html

https://www.webarcondicionado.com.br/climatizacao-geotermica

http://www.engenhariaearquitetura.com.br/2018/05/sistemas-geotermicos-aplicados-ao-ar-condicionado-e-refrigeracao

GORE, Al. Nossa Escolha. Amarilys: 2009.

Fotos: GORE, Al. Nossa Escolha. Amarilys: 2009.


Gostou? Compartilhe agora mesmo!

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela PUCCAMP, e pós-graduada pela UnyLeya, como Especialista em Arquitetura, Construção e Projetos Sustentáveis. Atua há 19 anos com projetos e construções sustentáveis, e consultorias para empresas e indústrias.