Diversidade ESG - Instituto Brasileiro de Sustentabilidade

Diversidade e inclusão: Como desenvolver uma estratégia robusta em sua empresa

Estamos vivendo um momento ímpar no tema sustentabilidade. A cada vez mais demandas sociais surgem como foco no mercado e a concorrência precisa se mobilizar para alcançar os pioneiros e não ficar para trás. Ações de projetos sociais, culturais e planos de inclusão tem chamado a atenção e mostrado a grande importância do desenvolvimento de um ambiente de trabalho diverso e com equidade de oportunidades.

 

Esse tema já vem sendo tratado por algumas empresas que definiram um foco seja na igualdade de gênero, racial ou até mesmo na inclusão social de pessoas com menor oportunidade, mas precisamos falar dessa questão um pouco mais, para conseguirmos desempenhar um trabalho mais abrangente e termos uma sólida estrutura de trabalho quanto a diversidade e inclusão. Para isso, listei abaixo algumas etapas importantes para que as empresas (independente do tamanho) possam desenvolver, visando obter um programa de equidade e formar um capital intelectual mais diverso e inclusivo.

 

  1. Fase do diagnóstico: O primeiro passo para uma empresa que deseja ser inclusiva é analisar sua situação atual. Esse diagnóstico deve ser realizado a fim de entender como anda a diversidade dentro da empresa. Indicadores por etnia, gênero, opção sexual, pessoas com deficiência e pessoas por geolocalização, servem justamente para entender quais as maiores fragilidades e para que a empresa possa atuar como prioridade no tema.

 

  1. Comitê de diversidade: Ter um comitê de diversidade e que seja de fato formado por pessoas diversas, ajudará a empresa a entender qual a melhor forma de tomar atitudes e ainda trazer conforto nas suas comunicações para aqueles que participarão de cotas exclusivas. É importante que a empresa entenda que seu objetivo não é oferecer “favor” e sim diversificar seu ambiente em prol de um mercado de trabalho mais inclusivo e diversificado.

 

  1. Eduque os seus colaboradores: O tema diversidade ainda é tabu em muitos ambientes de trabalho, além da existência de muitas pessoas que ainda discriminam racial ou sexualmente. Nessa questão, a empresa precisa desenvolver um plano de educação e inclusão social, onde todos os colaboradores da empresa precisam ter claramente a visão de que intolerância e discriminação não serão aceitos. Nessa estratégia é muito importante que a empresa desenvolva um código de ética e conduta com trechos específicos sobre a ética em diversidade e ainda tenha políticas rígidas que se façam cumprir. Além disso, canais de denúncia anônima devem funcionar dentro da empresa para que esteja claramente estabelecido um elo de comunicação sem represálias para possíveis ocorrências.

 

  1. Tenha um plano de diversidade nas novas vagas e ofereça oportunidades: Hoje em dia é muito comum termos vagas exclusivas para pessoas com deficiência (PCD), vagas exclusivas para determinadas etnias e também vagas exclusivas para pessoas LGBT+. Essa também é uma estratégia que deve fazer parte do plano empresarial para reparar o gap existente quanto a diversidade nas empresas. Estabelecer metas e cargos específicos, desde que presentes em todos os níveis hierárquicos, auxilia a empresa a ter um projeto sólido de longo prazo.

 

  1. Estabeleça padrões de liderança diversa: Ainda estamos muito longe da obtenção de oportunidades diversas nos níveis mais altos das empresas. Até mesmo na igualdade de gênero percebemos a grande dificuldades por parte das empresas na equiparação dos cargos de alta administração. Esse trabalho será demorado, mas precisa começar, portanto um plano de meta definido em diversidade das lideranças da empresa deve ser estabelecido como prioridade, onde sempre que houverem oportunidades, devem ser estabelecidos planos para aumentar a diversidade das cadeiras do mais alto escalão.

 

Mais importante ainda do que estar em linha com as novidades do mercado e atrair seus clientes através do apoio a causas nobres, uma empresa diversa tem visão muito mais ampla e consegue lidar com as variações do mercado com maior facilidade. Apostar no trabalho de ter um quórum mais diverso, auxilia seu entorno a tornar-se mais inclusivo e também impulsiona os resultados da empresa. Focar em diversidade e inclusão é uma frente de trabalho de sustentabilidade que vem para ficar e as empresas que não souberem lidar com isso de forma estratégica e positiva estarão fadadas a falhar.


Compartilhar:

Postado em Sustentabilidade Corporativa e ESG e marcado como , , , .

Luiz Otávio Goi Jr. tem formação na área ambiental, especialista em Educação, Saúde e Segurança do Trabalho, Sustentabilidade Empresarial e MBA em Gestão Empresarial. Tem expressiva vivência em gestão no ramo da indústria, na qual soma mais de 15 anos de experiência nos ramos automobilístico, energia e bens de consumo. Atualmente, é executivo em sistemas de gestão em indústria de grande porte, autor dos livros “Administrando sistemas, gerindo processos e engajando pessoas” e “Aprimorando sistemas, otimizando processos e desenvolvimento pessoas”, e publica artigos periódicos voltados a sistemas de gestão, sustentabilidade, gestão empresarial e corporativa em revistas e páginas técnicas na área.