Dia da Árvore é comemorado com uma gigante da Amazônia

Tive que sair da temática voltada para o empresarial desta Coluna, para comemorar o Dia da Árvore, 21 de setembro, e temos boas notícias…

Observa-se que, em 2019, a humanidade e, em especial, os brasileiros têm muito a festejar ambientalmente. Estima-se (a partir de dados enviados por satélites e coletado digitalmente) que, na Floresta Estadual do Paru (PA), há, pelo menos, 50 Argelins Vermelhos, em seu formato gigante, o qual vai de 70 a 88m de altura (o equivalente a mais ou menos 31 andares). Contudo, já foram encontradas presencialmente 15 dessas. Sabe-se que é a mais alta árvore da região amazônica e igualmente foi objeto de reportagem do programa Globo Rural de 15/09/19.

 Árvore gigante identificada pelo sensor remoto aeroembarcado (Crédito: Eric Gorgens)

Esse patrimônio da flora amazônica possui folhas pequeninas, as quais ramificam no alto  e formam uma copa frondosa e bem distribuída. Seu tronco é reto e extenso, com casca marrom avermelhada com aspecto escamoso. Pertence à espécie Dinizia Excelsa Ducke. Pode ser encontrada no Acre, Amazônia, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará, Tocantins e Maranhão, entretanto, as colossais árvores só estão presentes na região do Paru (PA).

Foto disponível em: <http://www.promapmadeiras.com.br/angvermelho.htm>.

Calcula-se que uma Argelim de 80m leva em torno de 400 a 600 anos para chegar a essa altura. Esse esplendoroso tamanho também levanta pelo menos dois questionamentos de difícil respostas em estudiosos: como essas árvores, tão altas, se localizam no topo das colinas? Estando nesses locais, como sobreviveu a tantas intempéries? Os pesquisadores da espécie, brasileiros ou estrangeiros, ainda não têm essas respostas.

Assim, neste 21/09/19, com todas as notícias ambientais negativas, a Argelim Vermelha gigante é visitada, em seu habitat presencialmente, para nos dar uma sombra reflescante em nossos pensamentos e alimentarmos de verdes esperanças…

Feliz Dia da Árvore!!!! Feliz dia da Argelim!!!


Gostou? Compartilhe agora mesmo!

Pós-doutora em Ciências da Comunicação (Nova de Lisboa); doutora e mestra em Letras (UFBA); bacharela em Relações Públicas (UNIFACS); professora adjunta (UNIFESSPA); pesquisadora e líder do Grupo de Pesquisa ComDes (CNPq); atuou como consultora de Comunicação e Transparência Empresarial.