Definindo Gestão Ambiental

A adoção de preceitos antrópicos na contemporaneidade cada vez mais agressivos aos sistemas naturais tem gerado preocupação por parte da sociedade, contribuído para aumento da conscientização ambiental e na busca de soluções viáveis para superação dos problemas socioambientais. Dentre os mecanismos criados para o efetivo controle dos recursos dispostos pela natureza-mãe tem-se a gestão ambiental que possui um leque de medidas de proteção ao meio ambiente.

Neste sentido, entende-se por Gestão Ambiental como sendo a administração do meio ambiente sob os vieses da implementação de ações e atividades em prol da utilização racional dos recursos naturais existentes. É usar os elementos advindos da natureza dentro dos limites necessários, sem abuso, comprometimento e ignorância refletindo sobre a qualidade de vida das gerações futuras ou que estão por vir.

Consiste no efetivo domínio das atividades econômicas por meio de subsídios e métodos eficientes que visam minimizar e mitigar os aspectos e impactos socioambientais negativos em diversas áreas provocados por sistemas antrópicos causadores de implicações nocivas por vezes de modo escalar como a poluição hídrica, disseminação de espécies invasoras, desmatamento, poluição atmosférica, extinção de espécies, doenças de veiculação hídrica e doenças cardiorrespiratórias, empobrecimento dos solos, queimadas, expansão de fronteiras agrícolas, má gerenciamento de resíduos sólidos, etc.

A Gestão Ambiental deve estar inserida nos diversos recintos partindo do nosso próprio lar, na escola, na empresa, no trabalho, no ambiente urbano e outros estando entrelaçada aos princípios e objetivos da sustentabilidade que baseia-se na união das três vertentes social, ambiental e econômica. Preconiza a necessidade de preservar o meio ambiente e todos os seus atributos naturais para que possamos continuar fazendo parte do mundo em que vivemos. Como grandes exemplos de efetivação da gestão ambiental temos a implantação de sistemas de gestão ambiental, ações e programas de educação ambiental  nos setores empresarial e industrial que utilizam recursos naturais e realizam atividades efetivamente poluidoras e\ ou causadoras de significativo impacto ambiental.

A Gestão Ambiental hábil dos elementos naturais água, solo, ar e biodiversidade como um todo faz-se importante para continuidade da garantia do fornecimento dos serviços ecossistêmicos. Ao cuidarmos bem e com responsabilidade do nosso ambiente também estamos contribuindo em conjunto para sobrevivência da raça humana no nosso planeta, aprimorando e enriquecendo as relações estabelecidas entre seres humanos e meio-físico natural.


Gostou? Compartilhe agora mesmo!

Graduado em Tecnologia em Gestão Ambiental (IFPE); Especialista em Gestão, Licenciamento e Auditoria Ambiental (UNOPAR); Pós-graduando Lato Sensu em Educação Ambiental Interdisciplinar (UNIVASF) e Mestrando em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA\UFPE). Atua como pesquisador nas linhas de pesquisa de Gestão e Tecnologia Ambiental junto a UFPE. É revisor da Revista Brasileira de Meio Ambiente. Recife, PE.