Como a sustentabilidade pode contribuir para o conforto dos espaços?

Cada decisão em um projeto de Design de Interiores é responsável por grandes impactos na vida das pessoas. Vivemos 90% de nossas vidas dentro de espaços internos, com isso essas decisões no projeto tornam-se tão importantes para a nossa saúde quanto ir a um médico.

Nesse contexto podemos falar sobre Conforto ambiental dos espaços. Então o que é Conforto Ambiental? É a forma que descrevemos o nível de satisfação de um ser humano dentro de um espaço. Um espaço que está de acordo com o conforto ambiental irá proporcionar boas condições psicológicas, acústicas, visuais, térmicas, de qualidade do ar e ergonômicas para a realização de forma adequada de tarefas humanas, seja de lazer, trabalho, descanso ou estudo.

Já tentou trabalhar quando está muito quente ou frio? Se você já passou por essa experiência sabe o quanto o conforto térmico afeta a produtividade. Há vários estudos importantes comprovando que quanto maior o nível de desconforto em nossos ambientes, maior é a falta de produtividade. Imagina você possuir uma empresa com 10 funcionários, mas só 6,5 conseguem fazer o trabalho? Pois é, prejuízo para a empresa. Isso acontece pelo desconhecimento que muitas empresas têm sobre os malefícios que temperaturas inadequadas podem infringir aos seus funcionários. Por esse e vários outros motivos é que o conforto térmico é tão importante. E a sustentabilidade está ligada diretamente a isso. Ambientes mais eficientes, saudáveis e confortáveis ajudam a termos mais qualidade de vida.

O conforto ambiental engloba principalmente 3 pilares: Conforto Térmico, Conforto Acústico e Conforto Lumínico.

Conforto Térmico: ”conforto térmico é o estado da mente que expressa satisfação do homem com o ambiente térmico que o circunda” ASHRAE (American Society of Heating Refrigeration and Air Conditioning Engineers).

Conforto Acústico: O conforto acústico na arquitetura surgiu como uma maneira de termos uma vida com menos barulho. Ele existe quando o ambiente proporciona boa inteligibilidade da fala (ou clareza musical) e ausência de ruídos no ambiente, criando uma sensação de bem-estar. O conforto acústico pode ser trabalhado usando materiais de boa absorção sonora e de ótimo isolamento acústico. Cada ambiente deve ser analisado para ver a necessidade.

Conforto Lumínico: o conforto lumínico ou luminoso é a qualidade dos estímulos à visão em um ambiente. Podem ser provocados pela quantidade de luz, sua variação e a distribuição em um determinado espaço. Eles são classificados como luz natural ou luz artificial.

Arquitetos e designers conscientes irão sempre priorizarão métodos sustentáveis para que os ambientes sejam projetados da melhor forma possível. Um ambiente sustentável é um ambiente saudável e com alto rendimento.


Gostou? Compartilhe agora mesmo!

Especialista em Arquitetura Sustentável pela PUCPR, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UTP, CEO do escritório de arquitetura Aria41 e consultora em projetos sustentáveis, integrante do CivicWise e professora na Escola de Sustentabilidade.