A falta de água agora e no futuro

A água utilizável é e continuará sendo um bem cada vez mais disputado no planeta. Atualmente, embora muito se fale em globalização, distribuição de recursos, a realidade que se apresenta é triste. Quase 750 milhões de pessoas no mundo não possuem acesso a uma fonte segura de água potável. Como se não bastasse, a demanda por esse precioso bem irá aumentar em 400 por cento até o ano de 2050, tendo como base os índices de consumo do ano de 2000. Os dados foram divulgados neste mês de março pelas Nações Unidas, em Nova Déli, na Índia.

Segundo o estudo apresentado, o planeta pode enfrentar um déficit de 40% no abastecimento de água até 2030 caso os modelos de consumo, utilização e descarte da água não mudem, tanto na área doméstica quanto na da agricultura, da indústria e da energia.

“Há um consenso internacional de que a água e o saneamento são essenciais para a realização dos objetivos de desenvolvimento sustentável. Eles estão intrinsecamente ligados às alterações climáticas, agricultura, segurança alimentar, saúde, energia, igualdade, gênero e educação”, disse Michel Jarraud, Presidente da UN-Water e Secretário Geral da Organização Meteorológica Mundial.

O estudo também alerta para a intensificação das disputas hídricas. Conflitos interestaduais e regionais também podem surgir devido à escassez de água e má gestão. Atualmente, 158 das 263 bacias hidrográficas transfronteiriças não têm qualquer tipo de gestão cooperativa.

Neste sentido, cada dia mais, torna-se necessária a implementação de efetivas políticas públicas e privadas visando o bom uso da água em todas as relações sociais e humanas. Faz-se necessário que a questão da responsabilidade ambiental se torne parte integrante de todas as políticas econômicas e produtivas da humanidade. Somente assim, com uma efetiva gestão da água é que as pessoas poderão afastar o fantasma da escassez que passou a assombrar nos tempos atuais.

Compartilhe este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *