COP26 - O que é

A COP-26 e seu impacto para os próximos anos no planeta

Para quem ainda não está inteirado no assunto, ocorrerá em novembro de 2021 a COP-26, abreviação de “Conferência das partes da convenção quadro das nações unidas sobre mudança do clima”. O evento ocorrerá em Glasgow na Escócia e tinha sua agenda inicial prevista para ocorrer em 2020, onde por questões ligadas a condição social do período da pandemia do COVID-19 foi adiada para o período final de 2021.

A grande preocupação que envolve a conferência está na instabilidade gerada por alguns países (incluindo Brasil e EUA) pelas declarações e ações que apresentaram um entendimento de retrocesso quanto ao equilíbrio climático.

O evento da COP-26 terá uma estratégia de acompanhar e gerar novas buscas para frear a mudança climática no mundo que encontra-se em situação considerada pela classe cientifica como irreversível e ainda será um momento de revisão das metas estabelecidas no IPCC (Painel intergovernamental sobre mudanças de clima) que estabeleceu como plano inicial quanto aos GEE´s (Gases de efeito estufa):

Entre 2008 e 2012 – Reduzir 5% das emissões em comparação com 1990.

Entre 2013 e 2020 – Reduzir 18% das emissões em comparação com 1990.

Estabelecimento de metas nacionais até 2025 e 2030 e revisão das metas a cada 5 anos.

 

A grande problemática é que a partir da segunda meta de redução de 18% nos períodos de 2013 a 2020, poucos países se comprometeram e a partir das demais metas, países como Brasil e EUA deixaram de participar, citando os impactos econômicos gerados pela necessidade de alto investimento.

Diante dessa situação, no evento se espera um posicionamento dos signatários do Acordo de Paris, além da apresentação de metas mais arrojadas para o ano de 2030. Os principais temas que serão discutidos no evento são:

– Mecanismos para otimizar a compra e venda de créditos de carbono.

– Investimento de US$100 Bilhões para a transição da matriz energética mundial.

– Financiamento de danos sofridos por países mais vulneráveis.

– Reforço da importância da natureza como agente neutralizador dos gases de efeito estufa.

 

O evento será presidido pelo Reino Unido que estabeleceu cinco temas prioritários para tratativa:

– Transição para matriz energética renovável e limpa.

– Adaptação para populações impactadas pelas mudanças de clima.

– Proteção dos bens naturais finitos.

– Aumento da eletrificação de veículos.

– Financiamentos para impulsionar a desaceleração do aquecimento global.

 

A mudança esperada para a COP-26 em relação as 25 conferências anteriores, está na rigidez esperada pela cúpula quanto ao cumprimento de metas climáticas, pelo grau de criticidade do tema e também pela sensibilização obtida pelo público geral nos últimos anos. Os impactos gerados pela queima de combustíveis fosseis requer zelo e austeridade, para que sua transição para fontes de energia limpas seja rápida e sem maiores entraves, visto que as tecnologias existem e estão disponíveis. O evento pode se tornar o divisor de águas no entendimento geral quanto ao clima e minimizar o impacto social e ambiental esperado para os próximos anos, que sem ações eficientes pode ocasionar impactos graves de diversidade da fauna e da flora e também migração populacional por necessidade de refúgio climático.


Compartilhar:

Postado em Sustentabilidade Corporativa e ESG e marcado como , , , , , , .

Luiz Otávio Goi Jr. tem formação na área ambiental, especialista em Educação, Saúde e Segurança do Trabalho, Sustentabilidade Empresarial e MBA em Gestão Empresarial. Tem expressiva vivência em gestão no ramo da indústria, na qual soma mais de 15 anos de experiência nos ramos automobilístico, energia e bens de consumo. Atualmente, é executivo em sistemas de gestão em indústria de grande porte, autor dos livros “Administrando sistemas, gerindo processos e engajando pessoas” e “Aprimorando sistemas, otimizando processos e desenvolvimento pessoas”, e publica artigos periódicos voltados a sistemas de gestão, sustentabilidade, gestão empresarial e corporativa em revistas e páginas técnicas na área.