5 dicas para tirar sua empresa sustentável do papel

É comum, nos dias de hoje, que muitas pessoas, banhadas pelas ideias de empreendedorismo e independência profissional, tenham ideias fantásticas sobre determinado produto ou serviço que apresente algo novo ao mercado ou então melhore aquilo que já existe. De fato, muitas empresas de sucesso hoje foram, na verdade, ideias inovadoras ou diferenciadas que seus idealizadores acreditaram e lançaram no mercado.

Não é diferente com empresas sustentáveis. Muitas pessoas carregam consigo ideias incríveis de produtos ou serviços sustentáveis que poderão suprir uma necessidade no mercado ou se colocar como alternativa a aquilo que já existe de forma não sustentável.
Empresas, produtos e serviços sustentáveis, que demonstrem real compromisso com o meio ambiente, cada vez mais assumem um papel importante no mercado, principalmente frente ao mercado de consumo e suas preferências, visto que o consumidor, diariamente, torna-se mais elucidado sobre a necessidade em se preservar o meio ambiente.
Assim, abaixo enumeramos 5 dicas para tirar sua empresa sustentável do papel. Vamos lá?

1 – Conheça a fundo sua ideia

É muito importante que você conheça a fundo sua ideia. Não basta apenas conhecê-la de uma forma simples, é preciso ir além, saber tudo que a envolve, direta ou indiretamente. Obviamente que a idealização de um produto ou serviço depende de outros fatores, como fornecedores, custos, mercado e público-alvo, expectativa de lucros, oportunidades e ameaças, etc.
Busque levantar todas ou a maioria das informações que você conseguir, afinal, ninguém melhor pra entender uma ideia que seu próprio idealizador.
Responda a perguntas como: Como será meu produto ou serviço? Quais os materiais básicos para sua criação e/ou fornecimento? Quem serão os principais fornecedores? Qual o custo de produção ou fornecimento? Quem serão meus clientes? Quais são as principais características do meu público-alvo? Quem serão meus concorrentes diretos e indiretos? Existe regulamentação legal ou estatal que meu produto ou serviço deverá atender? Etc.
Conheça a fundo sua ideia e o que você pretende com ela.

2 – Desenvolva um bom plano de negócios

Parece clichê mas não é. Toda ideia ou empresa que pretenda se lançar no mercado deve ter um bom plano de negócios, desenvolvido com cuidado e uma boa análise das informações a serem inseridas, buscando a objetividade e exatidão.
Um bom plano de negócios não significa um extenso plano de negócios. Na verdade, quanto mais objetivo e menos prolixo, melhor. A sociedade, o mercado, se pautam pela agilidade. Tudo que é demasiado tende a ser cansativo e deixado de lado.
O plano de negócios compilará todas as informações úteis sobre sua pretensa empresa e dará embasamento sólido para sua entrada no mercado. Será o documento que constará as informações que demonstrarão a viabilidade de sua empresa. Grande parte das informações do tópico anterior serão incluídas no plano de negócios.

3 – Desenvolva um bom Pitch

No mercado é muito comum que o empreendedor tenha que apresentar sua ideia em muito pouco tempo, em questão de minutos. Pois na verdade, dada a agilidade dos encontros, compromissos e reuniões dos dias atuais, uma apresentação breve e objetiva focada no que realmente importa é sempre bem-vinda.
O pitch é uma apresentação sumária de 3 a 5 minutos com objetivo de despertar o interesse da outra parte pelo seu negócio, assim, deve conter apenas as informações essenciais e diferenciadas. O pitch deve tanto poder ser apresentado apenas verbalmente quanto ilustrado por 3 a 5 slides.
Basicamente deve conter: 1. Qual é a oportunidade. 2. O Mercado que irá atuar. 3. Qual é a sua solução. 4. Seus diferenciais. 5. O que está buscando.

4 – Busque investimentos

Caso sua ideia precise de determinado montante financeiro para se tornar uma empresa definitivamente e você não disponha deste investimento, na grande maioria dos casos é melhor buscar um investimento e não se vincular por meio de empréstimos junto instituições financeiras.
Investidores querem algo que dê retorno a eles em um determinado período de tempo. Um investidor não destinará uma parcela de seu dinheiro a um projeto que não tenha expectativas de ganhos e que não desperte seu interesse em fazer parte.
Existem inúmeras empresas de investimento, investidores particulares, etc. Participe de feiras tecnológicas, sustentáveis, workshops, etc. Enfim, vá onde seu investidor frequenta e busque apresentar da melhor forma sua ideia. Lembre-se de tê-la totalmente estruturada e esteja pronto pra responder eventuais dúvidas que possam surgir. Estude seu mercado, o momento econômico vivido e o que isso implica em seu negócio. Enfim, seja amplo conhecedor.

5 – Evolua sempre

Uma vez no mercado, seu produto ou serviço não pode estagnar. Deve evoluir, buscar manter-se sempre à frente de seus concorrentes, seja pela qualidade, seja pela inovação. Busque também internamente estabelecer um ciclo de análise, identificação de falhas e melhoria.
A evolução deve ser algo natural dentro da empresa, uma vez que o mercado, o gosto e as necessidades do consumidor também mudam com o passar do tempo. Novas tecnologias surgem e sua empresa deve se adaptar a isso e estar flexível o bastante para fazer de tais mudanças uma ferramenta para o sucesso.

Compartilhe este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *